Minha filha me consolou…

Na véspera do dia das mães eu acordei um tanto triste… O dia anterior não tinha sido fácil com a Manuela (gemelar II) vinha se alimentando mal. E isso me deixa arrasada já que ela tem uma anemia séria.

Todo dia entre as 5 as 8h, dou as mamadeiras das minhas bebês. Então peguei a Manuela para mamar. Quando comecei a dar a mamadeira comecei a fazer uma retrospectiva do Dia das Mães do ano anterior o qual as minhas bebês haviam nascido.

Eu estava no quarto do hospital com a Gabi que acabara de receber alta da UTIN. As idênticas, Manu e Rafa continuavam na UTIN, já que ainda requeriam cuidados importantes sobre a saúde.

A tarde fui visitá-las e deixar leite. Ainda estavam ingerindo leite através da sonda, mas para a minha surpresa foi liberado neste dia, DIA DAS MÃES, todas as mamães oferecerem a mama para os bebês… Gente que momento lindo… Uma grande surpresa!!!

Todas mamães que ali estavam puderam viver a felicidade de sentir seu bebê se alimentando do seu leite, não pela sonda, não por uma mamadeira, mas por um gesto infinito de amor…

A amamentação não é tão somente o ato de oferecer o leite materno, mas sobretudo, a entrega, o cuidado, o zelo, o amor, o toque, o afago, olho no olho, e isso vivi com minha filha Manuela, no Dia das Mães na UTIN em 2015. Foi realmente um grande presente que Papai do Céu e os médicos nos preparam…

Naquele dia eu não poderia receber melhor presente a não ser ter em meus braços um das minhas bebes mamando tão lindamente, mesmo que com dificuldades, mesmo sem ainda a habilidade de sucção, já que nascera prematura.

As lembranças eram tantas que não consegui segurar a minha emoção, e assim voltei para o momento que eu ali estava dando a mamadeira, e chorei, chorei, sim chorei muito no colo da minha filha… E assim, quando a coloquei em meus ombros senti seus bracinhos mais apertados me envolvendo, me cobrindo de amor… Me senti protegida, olhe que ironia do destino… Protegida pela minha filha…

Minha filha Manuela

Com aquele sorrisinho mais lindo do mundo, me olhou como se quisesse me dizer: – mamãe estou aqui, não chore…

Seus cachinhos que estão cada dia maiores, encostando no meu rosto, senti seu cheirinho e naquele momento, pensei, meu Deus, aqui estou com o meu anjo… Seu anjo… Manuela, enviada por ti.

E aí me dei conta do quanto sou abençoada, E que tudo passou!!!!

nu1

Eu poderia estar ali consolando a minha filha, mas o contrário, ela me consolou!!!

Assim, pude ver que tudo passa e as melhores lembranças são as que ficam! Ficam pra nos mostrar o quanto somos fortes, e podemos ir além!

Agradeci imensamente os meus Presentes de Dia das Mães, Presentes pra Vida Toda.

Só hoje consegui escrever esse post, já que a emoção não me deixava formar o texto e tão pouco terminar…

Quando penso que Sou Mãe, não acredito que Deus me deu tamanha missão, já que ser Mãe é uma Dádiva Divina. Obrigada Senhor por confiar em mim!

Preconceito em torno da Fertilização

Quando assumi para os familiares e amigos que eu não conseguia engravidar por uma infertilidade de causa desconhecida, enfrentei perguntas desnecessárias e inconvenientes, e até comentários preconceituosos em torno da Fertilização In Vitro, onde eu teria maior chance de uma gravidez.

Me recordo bem dos comentários:

– Mas como a causa é desconhecida??? Você tem que saber porque não engravida!!! Então é coisa da sua cabeça!

– Vocês vão adotar? – Eu sou contra… Eu ouço muita coisa ruim a respeito.

Ouvi também comentários preconceituosos em torno vindo de pessoas religiosas, que diziam que a Fertilização In Vitro era um procedimento abominado por Deus.

Então, eu estava preparada pra tudo, tanto para uma adoção como para qualquer tratamento que fosse!

Preparada não! Mas digamos, motivada!

E a cada absurdo que ouvi, me fortaleci mais e mais!!!

Agora me explica uma coisa, porque é abominada por Deus??? Isso está na bíblia??? Onde??? Não encontrei!

A Bíblia fala de casos emblemáticos, de mulheres que não podiam ter filhos.

7 mulheres na Bíblia que não podiam ter filhos:

Sara (Gn 11.30; 16.2), Rebeca (Gn 25.21), Raquel (Gn 29.13), Mãe de Sansão (Jz 13.24), Ana (1 Sm 1.6), Isabel (Lc 1.7).

Todas elas são testemunhas da graça divina, pois graças à própria oração, tiveram seus desejos alcançados.

No passado, a esterilidade era vista como uma maldição, hoje vista com olhos preconceituosos contra a medicina.

Não poder ter filho significava uma punição divina. Segundo a Bíblia, Deus deu filhos a essas mulheres…

Será que Deus através  da medicina não poderia permitir uma família gerar seus descendentes, assim uma casa cheia de amor e um Sonho Realizado?!

Portanto, o primeiro ensinamento bíblico passado através dessas histórias é que a mulher estéril não é abandonada por Deus mas igual a todas as outras, com uma única diferença… O desafio de buscar e acreditar que o seu Desejo mais íntimo será realizado, mediante a sua perseverança, determinação e fé.

Encontrei um site que fala sobre os motivos que levam uma tal crença religiosa a não concordar com a Fertilização In Vitro.

Isso me causou indignação, e acredito que quem escreveu não tem o menor conhecimento de causa e convivência com famílias abençoadas através da fertilização.

Veja as citações em torno da Fertilização de um site religioso:

“A Fertilização In Vitro foge à nossa noção consolidada de paternidade. A maneira tradicional de gerar bebês envolve a união física de um homem e de uma mulher. Já a FIV, mesmo na sua versão mais básica, envolve outras pessoas nesse ato de criação: médicos e técnicos que recolhem os óvulos e o esperma, os fertilizam em laboratório e os transferem para o corpo da mulher.

Será que pode-se julgar a paternidade de uma criança só por não ter havido o ATO SEXUAL??? O espermatozoide não é do próprio pai biológico?! E quem vai criar, educar e dar amor também não seria o próprio pai?! 

“A Fertilização In Vitro reduz mulheres e crianças a objetos. As mulheres são tratadas como meios para “se obter” uma criança, e não como pessoas integrais. E a criança é tratada como “um produto” a ser conseguido. Porque ainda há tanto preconceito em torno de DE UMA MULHER EM REALIZAR O SONHO DA MATERNIDADE, com o coração cheio de amor e esperança. “

Como esse site falar sobre a forma que essas mulheres e crianças são tratadas como objeto???

Todo tratamento de Reprodução Humana é tratado de forma séria do início até o nascimento dos bebês. Assim foi na clínica a qual fiz o meu tratamento.

Meus médicos tiveram total zelo por mim e família.

No nascimento das minhas filhas os médicos foram agradecendo a Deus o milagre da Vida e abençoando, foi lindo! Me emocionei e ainda me emociono quando lembro!!!

Tivemos ao nosso lado profissionais extremamente competentes e voltados para a realização do meu Sonho. Infelizmente, algumas pessoas podem não ter tido a mesma experiência que a minha, mas o fato é que não aceito tal discriminação e preconceito em torno de um assunto principalmente quando quem trata não tem o real conhecimento de causa e nem sabe ao certo o que é uma mulher desejar carregar em seu ventre seu filho, gerando dia após dia…

Sentir seu coração bater, e mexer sempre que o papai e a mamãe passa a mão no ventre…

Logo poder amamentá-lo. Tamanha emoção que uma mãe vive durante a gestação que o ato sexual não tanta importância nesse sentindo, já que a união e o amor do casal está acima de tudo isso!

Aqui deixo um registro.

E dizer que, acima de tudo isso existe um amor incrivelmente lindo dentro de mim e que Deus me proporcionou a mais pura e verdadeira felicidade do Dom da Vida.

E se você que está lendo esse post,  não acredita em Deus, tenha fé em você, ou na Vida.

Acredite! Tenha a esperança sustentada pela motivação e determinação de construir uma família prospera.

Vivencie a experiência da maternidade de olhos fechados, sinta-se já uma mãe cheia de amor, sinta seu coração já cheio de felicidade, com o resultado positivo.

Porque foi assim que mentalizei no período do meu tratamento.

Voltada para o resultado positivo, e o recebimento dos meus Presentes de Deus.

Ser mãe é uma dádiva sublime, uma fonte inesgotável de amor, portanto, comece já a ser essa fonte.