Minha filha me consolou…

Na véspera do dia das mães eu acordei um tanto triste… O dia anterior não tinha sido fácil com a Manuela (gemelar II) vinha se alimentando mal. E isso me deixa arrasada já que ela tem uma anemia séria.

Todo dia entre as 5 as 8h, dou as mamadeiras das minhas bebês. Então peguei a Manuela para mamar. Quando comecei a dar a mamadeira comecei a fazer uma retrospectiva do Dia das Mães do ano anterior o qual as minhas bebês haviam nascido.

Eu estava no quarto do hospital com a Gabi que acabara de receber alta da UTIN. As idênticas, Manu e Rafa continuavam na UTIN, já que ainda requeriam cuidados importantes sobre a saúde.

A tarde fui visitá-las e deixar leite. Ainda estavam ingerindo leite através da sonda, mas para a minha surpresa foi liberado neste dia, DIA DAS MÃES, todas as mamães oferecerem a mama para os bebês… Gente que momento lindo… Uma grande surpresa!!!

Todas mamães que ali estavam puderam viver a felicidade de sentir seu bebê se alimentando do seu leite, não pela sonda, não por uma mamadeira, mas por um gesto infinito de amor…

A amamentação não é tão somente o ato de oferecer o leite materno, mas sobretudo, a entrega, o cuidado, o zelo, o amor, o toque, o afago, olho no olho, e isso vivi com minha filha Manuela, no Dia das Mães na UTIN em 2015. Foi realmente um grande presente que Papai do Céu e os médicos nos preparam…

Naquele dia eu não poderia receber melhor presente a não ser ter em meus braços um das minhas bebes mamando tão lindamente, mesmo que com dificuldades, mesmo sem ainda a habilidade de sucção, já que nascera prematura.

As lembranças eram tantas que não consegui segurar a minha emoção, e assim voltei para o momento que eu ali estava dando a mamadeira, e chorei, chorei, sim chorei muito no colo da minha filha… E assim, quando a coloquei em meus ombros senti seus bracinhos mais apertados me envolvendo, me cobrindo de amor… Me senti protegida, olhe que ironia do destino… Protegida pela minha filha…

Minha filha Manuela

Com aquele sorrisinho mais lindo do mundo, me olhou como se quisesse me dizer: – mamãe estou aqui, não chore…

Seus cachinhos que estão cada dia maiores, encostando no meu rosto, senti seu cheirinho e naquele momento, pensei, meu Deus, aqui estou com o meu anjo… Seu anjo… Manuela, enviada por ti.

E aí me dei conta do quanto sou abençoada, E que tudo passou!!!!

nu1

Eu poderia estar ali consolando a minha filha, mas o contrário, ela me consolou!!!

Assim, pude ver que tudo passa e as melhores lembranças são as que ficam! Ficam pra nos mostrar o quanto somos fortes, e podemos ir além!

Agradeci imensamente os meus Presentes de Dia das Mães, Presentes pra Vida Toda.

Só hoje consegui escrever esse post, já que a emoção não me deixava formar o texto e tão pouco terminar…

Quando penso que Sou Mãe, não acredito que Deus me deu tamanha missão, já que ser Mãe é uma Dádiva Divina. Obrigada Senhor por confiar em mim!

Sobre

Olá!!! Eu sou a Andréa, mãe das Trigêmeas Gabriela, Manuela e Rafaela. Trabalho com Gestão de Pessoas e sempre gostei muito de escrever! Meu esposo sabendo do amor pela escrita me deu a idéia de criar o blog já que muitas pessoas vinham me procurar em busca de informações sobre o meu tratamento para engravidar, e como fazemos no nosso dia a dia com trigêmeas. Portanto, seja bem vinda (o) ao nosso MUNDO TRIPLAMENTE ABENÇOADO, Trigêmeas da Andréa.

Superação por Adriana Nina

Hoje vou apresentar a vocês a história de superação de uma mãe que muitas de nós nos identificamos e podemos tê-la como um exemplo!
Eu escrevi recentemente um Post falando sobre os motivos que me levaram a sair do trabalho.
Aqui vocês também vão ver que existem mais mulheres com a minha história, ou a sua, ou de uma amiga…
Nessa sociedade machista (sim! ainda muito) a mulher ainda é a responsável pela casa, filhos e ainda trabalha e tem que está linda e animada para o marido.
Então, resolvi entrevistar uma super mãe, que abriu mão de uma carreira de anos para passar um tempo dedicado a profissão Mãe, e depois resolveu investir em algo que lhe proporcionou mais emoção e paixão, se tornando uma Empresária.

A entrevista é com:

Adriana Nina Ribeiro

Casada com Luciano Fontenele e mãe da Maria Cecília que nasceu dia 02/05/2007, com 39 semanas e 3.310 kg.

Sua gravidez teve um ótimo acompanhamento por duas equipes médicas, já que a mamãe nascera com um problema no coração o que era preocupante no período gestacional. Seu cardiologista orientou a fazer a fazer dois pré-natais, um com a equipe do HMIB onde constatou ter a melhor equipe cardiopediatrica de Brasília e o outro sendo com médicos particulares. E ainda havia possibilidades do bebê nascer com algum problema no coração.

E para a alegria do casal tudo ocorreu muito bem, durante o período gestacional e nascimento!

Adriana afirma que devido o excelente acompanhamento e a segurança que lhe foi passada por todas equipes médicas tudo saiu bem, e pôde trabalhar até dois dias antes de Maria Cecília dar o ar da graça! 🙂

Após o nascimento e licença médica, veio o retorno ao trabalho.

Perguntei se foi difícil o retorno e se existe preconceito sobre a maternidade, disse que sim e algumas adversidades sobre como lidar com o dia a dia de cuidar e educar sua filha conciliando com o trabalho.Teve em diversos momentos a Superação como sua aliada.

Em 2015, após 17 anos trabalhando, resolveu dar um tempo para ficar com a minha filha que tinha feito 7 anos…

Se arrepende de ter tomado essa decisão tão tardia, acredita ter perdido a melhor fase da vida da de Maria Cecília enquanto trabalhava fora.

Quando decidiu sair do trabalho, começou a pesquisar várias possibilidades de trabalho. E para todas as oportunidades que olhava tinha a certeza que conseguiria ter sucesso já que o problema não era ela colocar a mão na massa! Sabia que tinha potencial para qualquer negócio e segmento que tomasse a frente.

Durante 17 anos só fez uma coisa, ser publicitária e mídia. Mas sabia que podia mais, ir além disso!

O momento mais difícil para Adriana, foi quando ela parou para perceber o tempo que havia perdido da infância de sua filha… Refletiu e disse: “- Este tempo não volta mais e eu estava trabalhando”.

Foi aí que em conversa com o seu esposo Luciano, que a incentivou a se libertar do trabalho que não trazia mais a mesma felicidade de antes.Então, resolveu deixar a sua carreira de 17 anos para cuidar dela também. Foi uma decisão difícil, mas era algo que precisava ser feito. Mais complicado do que imaginava.

No dia da saída do trabalho, sofreu muito, teve muita saudade… Só nesta empresa trabalhou há 6 anos, e fez muitos amigos. E ter que contar a verdade pra todos eles, a fazia chorar muito, mas foi uma decisão muito bem pensada e necessária.

Adriana afirma que os planos que fazia quando se casou, eram muito diferentes daquele momento. A vida vem e vira você de cabeça para baixo. Os exemplos que cita são: “- Não planejei estar grávida, descobri que estava grávida no meu chá de panela, onde me casaria com meu esposo depois de um relacionamento de apenas 5 meses. Então, foi tudo muito rápido, naquela época não tínhamos a condição financeira que temos hoje, e que graças a Deus batalhamos para isso e agora em abril completamos 10 anos de casados. Hoje, depois de tudo que passamos juntos, olhamos para trás e vemos o tanto que amadurecemos e o quanto fez bem estarmos juntos, um ao lado do outro.”

Hoje Maria Cecília tem 8 anos.

Quando Adriana me falou isso, eu segurei a emoção porque acredito que isso é exatamente o que vivem milhares de mães! Superação dia após dia!

Nesse momento refleti sobre mim: planejei engravidar e quis muito a maternidade. Mas não de trigêmeas… A maternidade muda tudo e muito, e como mudou a minha vida!

Em vários momentos ela se olhou no espelho e não se sentia feliz! Engordou 14 quilos na gravidez e depois que a Maria Cecília nasceu acabou se descuidando por conta do dia a dia corrido.

Devido a sua falta de vontade de se cuidar, deixou de querer se olhar no espelho.

Após algum tempo, percebeu que precisava mudar sua história e se reerguer.

Superação dia após dia…

A academia foi o começo de tudo, onde a ajudou a levantar sua auto estima e se valorizar como devia, além da vida saudável, percebeu que podia ir além e melhorar a sua disposição.

Desde então, frequenta a academia todos os dias pela manhã, até aos sábados, e me afirmou veemente que AMA e sente falta quando não vai.

Achou sua válvula de escape!

A escolha de empreender foi muito por acaso, a idéia era sair do trabalho para ter mais tempo com sua filha. Este tempo teria que ser de qualidade, pois tempo sem qualidade ela já tinha trabalhando no emprego anterior.

Após um tempo com a filha, percebeu que precisava fazer algo por ela mesma! (Ufa… Finalmente a mamãe se priorizou!)

Queria então, algo que tivesse paixão, uma novidade profissional, um projeto totalmente gerado por ela!

Foi aí que vieram algumas idéias: a 1ª foi abrir uma esmalteria, a 2ª foi abrir uma loja de semijoias e a 3ª que se concretizou, a abertura de uma loja de roupas femininas.

O segmento de moda foi escolhido pela oportunidade que teve naquele momento e também por ser um segmento que adora. E assim surgiu a sua loja no Sudoeste, Luxo de Nina, moda feminina.

Hoje a Adriana se define: “- Mãe, que superou vários momentos difíceis da maternidade, que ainda comete alguns deslizes, mas que está sempre buscando crescer e ser uma pessoa melhor para o mundo. Ser mãe é gratificante demais, ser empreendedora também, mas se eu não estivesse bem comigo mesma, nada desta minha virada de 180 graus teria dado certo. Resolvi apostar em mim, investi em um curso que me trouxe uma aceitação pessoal incrível e um poder de me enxergar perante o mundo de uma forma diferente entendendo o passado e tentando ajustar o presente para viver cada vez melhor no futuro.” Sabias palavras…

O conselho que a Adriana dá para uma mãe que passa por momentos difíceis para ter o seu bebê é que tenham fé e perseverança, pois tudo na vida é um desafio… E tem para si a seguinte frase: “Nada nesta vida é por acaso, tudo acontece quando é para acontecer. Deixar as coisas fluírem com naturalidade é imprescindível também para tudo dar certo e conseguir engravidar.

A lição de vida que tirou da maternidade é que se foi escolhida para ser mãe da Maria Cecília é porque ela precisava que ela fosse sua mãe. E que não adianta fazer tantos planos para o futuro, pois de uma hora pra outra as nossas prioridades mudam. O que queremos num dia, no outro já não queremos mais…

Adorei fazer esse post!!!

E saber um pouquinho mais sobre essa história de superação que dentre várias outras, um exemplo de mãe que deu a volta por cima, buscando em si mesma e na família forças para ser uma pessoa feliz e realizada.

História de Superação - Adriana Nina, seu esposo Luciano e sua filha Maria Cecília.

Obrigada Adriana por compartilhar com a gente sua experiência de Vida e Superação!

Desejamos muita luz e proteção pra toda a sua família. 🙂 😉 😉

Um super beijo  🙂 😉 😉