Fertilização In Vitro – A Minha História

Hoje vou contar a minha história. Algumas pessoas já vinham me perguntando como engravidei, muitas sabiam da minha dificuldade em engravidar. Mas, não sabem de fato sobre o meu tratamento.

Mas a verdade é que nunca me senti totalmente confortável em falar sobre o assunto com algumas pessoas, já que passei por preconceitos em torno da  FIV, e outras diziam que isso era coisa da minha cabeça era eu só relaxar que eu iria engravidar. Mas não foi bem por aí!!!!!

Meu sonho sempre foi ser mãe, independente se fosse casada ou não, nunca vi problemas em produção independente, já que sempre tive uma cabeça muito aberta em torno desse assunto.

Quando eu soube que eu teria complicações para engravidar eu era muito jovem… No auge da vida, nem me preocupei, já que eu sempre pensei em ter filhos depois dos 30.

Aos 32 anos o desejo foi aumentando cada vez mais…

Passamos um bom tempo tentando… Deixei de fazer uso do método contraceptivo, fiz tabelinha, baixei programinhas no celular para controle de ovulação e naaadaaaa.

Como eu estava numa fase de crescimento profissional, decidimos dar um tempo nos nossos planos.

Como muita gente me falava: – Quando você menos esperar ficará grávida.

Assim, eu confiava! Deixei as coisas rolarem…

Por várias vezes chorei no banheiro ao ter a confirmação do resultado negativo!

Chegou uma hora que eu já não aguentava mais contar só com a sorte já que a minha esperança estava abalada.

Decidimos procurar minha ginecologista e começar a fazer os exames necessários para o diagnóstico da causa da minha infertilidade.

E o resultado foi INFERTILIDADE POR CAUSA DESCONHECIDA.

Pior é nunca saber de fato o que causa a infertilidade, a incerteza é algo devastador!

E aí começou uma crise existencial… Eu questionei muitas vezes pra Deus, o porquê.

Quando via crianças na rua jogadas, passando fome, em situações difíceis, me doía muito, e aí vinha aquela pergunta: – Porque eu não posso engravidar????

Porque Deus, permite isso????

E porque eu não sei o meu motivo?

A história é longa, portanto, irei resumir…

Mas, saibam que eu sou prova viva de que Deus ouve todas as nossas indagações, sim, tenha certeza absoluta disso!

A seguinte frase carrego comigo:

O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. “

Por alguns momentos me senti menos mulher do que todas as mulheres, minha auto estima foi no chão.

Então, foi aí que demos início ao meu Tratamento para Engravidar.

Comecei pelo Uso do Indutor (Coito Programado), o qual fiz 3 tentativas todas frustradas e pior, meu folículo ao invés de crescer diminuía.

A cada tentativa uma expectativa… E mais uma frustração.

Já que meu folículo não estava respondendo a quantidade de hormônios ingeridas através do Indutor, meu médico especialista em Reprodução Humana me orientou a fazer a Fertilização In Vitro, o que aumentaria a minha chance em engravidar em 30 a 40%.

A inseminação no meu caso talvez não seria a mais indicada, por isso fomos logo para a fertilização in vitro.

Tive que refazer alguns exames e outros mais, e assim fui diagnosticada com Hipotiroidismo. Nesse momento tive que dar uma pausa no meu tratamento e dei início a reposição hormonal. Caso eu não conseguisse equilibrar a minha taxa hormonal colocaria em risco a possível gestação.

Essa pausa foi feita num período de 4 meses.

Logo após, fiz novos exames e tudo ok!

Então voltamos com muita esperança ao Tratamento, assim dando início a Fertilização In Vitro. Tudo foi indo muito bem, assim marcamos a nossa retirada dos folículos.

Após 5 dias fomos voltamos a clínica para a transferência dos embriões.

De acordo com as recomendações médicas, fiquei 2 dias de repouso pós implantação.

Tratamento para Engravidar

Aguardei 12 dias para fazer o Beta-Hcg e o RESULTADO FOI POSITIVO! 

Fertilização In Vitro

Fizemos o ultrassom 4 dias após o resultado do Beta e para a nossa surpresa existiam dois sacos gestacionais!!!!!!

Quer detalhes sobre a descoberta da Gestação Trigemelar??? Aguarde!!!!! Logo irei postá-la com todos os detalhes!!!!!!!

Sobre

Olá!!! Eu sou a Andréa, mãe das Trigêmeas Gabriela, Manuela e Rafaela. Trabalho com Gestão de Pessoas e sempre gostei muito de escrever! Meu esposo sabendo do amor pela escrita me deu a idéia de criar o blog já que muitas pessoas vinham me procurar em busca de informações sobre o meu tratamento para engravidar, e como fazemos no nosso dia a dia com trigêmeas. Portanto, seja bem vinda (o) ao nosso MUNDO TRIPLAMENTE ABENÇOADO, Trigêmeas da Andréa.