9 Dicas de alimentação saudável na gravidez

Neste post, vou falar sobre os 9 alimentos que ingeri na minha gravidez (incluo líquidos também) que aumentaram a minha disposição e que me proporcionou uma gestação saudável, rica em nutrientes e proteínas.

  1. Ovos: além das vitaminas, possuem mais de 12 vitaminas e minerais. Ingeria principalmente no café da manhã.
  2. Legumes e Verduras: são fontes de vitamina C, fibras, sais minerais e outros nutrientes essenciais, couve e brocólis ricos em ácido fólico. Todos os dias no almoço ingeria pelo menos 3 tipos de legumes/verduras.
  3. Ingestão de muito líquido: água, o que não gostava muito, passei a ingerir mais de 2 litros por dia sendo gelada!), suco de frutas e ou polpas. Sempre tomei água de manhã em jejum, uma pratica que ajuda a manter o peso, mas com os enjôos passei a tomar gelada o que me ajudava bastante, já que em jejum meu enjoo aumentava. Fiz dos sucos cítricos os meus maiores aliados, suco de laranja (Vitamina C), uva (ajuda aumentar a produção do leite) e limão (reduz os enjôos).
  4. Vitamina C: encontrada nas frutas como kiwi, laranja, morango, melão, melancia, mamão, abacaxi e nas hortaliça (brócolos, tomate, couve-flor). Eu comia pelo menos 2 a 3 tipos de frutas por dia, sendo uma no café da manhã, outra depois do almoço ou no lanche e por volta das 18h.
  5. Cálcio: encontrado em leites e derivados, porém fazia ingestão do leite Zero Lactose, ou desnatado. Na verdade o consumo foi porque eu tinha muito desejo de tomar leite, pois detesto leite! Como a ingestão faria bem aos bebês me favoreceu o meu “desejo de leite”.
  6. Carboidratos: fornecem energia para a mamãe e para o desenvolvimento do bebê. Os melhores são os integrais: arroz, pães, macarrão e cereais que são absorvidos mais lentamente e por isso saciam mais a mamãe e ajudam em casos de prisão de ventre o que foi o meu caso. Ingeri muitos alimentos integrais já que a minha prisão de ventre foi severa, e isso me ajudou no ganho de peso bem equilibrado.
  7. Proteínas: encontradas em carnes, feijão, leite e derivados. São responsáveis por construir, manter e renovar os tecidos de mamãe e bebê. Na gravidez nos 4 primeiros meses não consegui comer carne, mas ingeri muito frango, sentia desejo o tempo todo de comer de tudo que tinha frango. Especialistas dizem que o desejo no fundo é algum tipo de carência que a grávida está tendo ou está sentindo desde emocional ao físico.
  8. Ferro: carnes vermelhas, feijão (branco, preto e carioca), lentilha e grão-de-bico, beterraba. Após os 4 meses de enjôo de carne vermelha, consegui voltar a comer e claro estava fazendo uso de Composto Polivitamínico e Sulfato Ferroso, já que além de me abastecer tinha que abastecer 3 pessoinhas de nutrientes e vitaminas! 😉
  9. Peixes: atum, peixes e salmão, são ricos em gorduras boas que regulam a saúde do coração, ricos em ômega-3. O ideal é consumir duas vezes na semana, no máximo 3. Filé de Tilápia grelhada era o meu favorito, sempre que possível consumia com vegetais e arroz.

Alimentar-se de 3 em 3 horas é fundamental tanto para você e para o desenvolvimento e crescimento do seu bebê. Mães de múltiplos deve se recarregar de muitas vitaminas e nutrientes já que esses serão divididos entre todos.

A alimentação saudável favorece desde o bom funcionamento do organismo da mãe como a formação do bebê.

Portanto evite, refrigerantes, condimentados, excesso de açúcar, excesso de café, álcool, carnes cruas, ovos crus e saladas cruas feitas na rua.

Então, essas são as dicas que dou hoje pra vocês mamães se manterem saudáveis inclusive no pós parto!